bernardo bernardinho horiz pj92lnpnwc2vdj3l3ku57yux58fr7w8eyam9qzq5iw - Projeto Bernardo Mascarenhas

Projeto Bernardo Mascarenhas

Bernardo Mascarenhas, um homem, várias histórias, da Cedro e Cachoeira até os dias de hoje.

Realizado com apoio da Lei Murilo Mendes sob nº037/10 – Proponente: Rose Mary Pinto Valverde de Carvalho

À partir de levantamentos realizados no curso de Pós-Graduação em Arte, Cultura e Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF), em 2011, eu e alguns colegas percebemos a necessidade de pesquisar a história de Juiz de Fora e salientar aspectos importantes para a apreciação e preservação do nosso patrimônio artístico e cultural.

Por conta das oficinas de desenho artístico e quadrinhos realizadas na Rede Pública de Ensino, no Centro de Educação de Jovens e Adultos (CEM) – que funcionava exatamente onde antigamente era um setor da fábrica de Bernardo Mascarenhas–, vimos a possibilidade de contar a história da fábrica e do seu entorno, utilizando os recursos do desenho em quadrinhos.

A abordagem desses diversos aspectos relacionados a Juiz de Fora foi iniciada com a criação  de “Bernardinho”, personagem que faz um elo entre o passado e o presente, e representa a nossa luta pela educação, informação e sensibilização para a arte e a cultura. Ele encarna a lembrança viva de um homem que foi um pioneiro e que nos ajuda a provar que além de desenvolvermos boas idéias, temos que despertar em nossos jovens a vontade de adquirir o conhecimento da sua história e ser um cidadão participativo e consciente. Ajudando, portanto, na formação de alguns conceitos de cidadania, resgate da autoestima, valorização da história e preservação do patrimônio arquitetônico, artístico e cultural de Juiz de Fora.

O resultado desta produção em quadrinhos gerou pranchas com desenhos em quadrinhos numa exposição realizada no próprio espaço da antiga fábrica, o CCBM.

Os temas tratados nestas histórias serviram como base para a temática de uma mesa redonda oferecida durante o primeiro dia desta exposição, que aconteceu de 8 a 23 de dezembro de 2011.

Nosso ponto de partida para as histórias:

. Pesquisas de imagens e descrição histórica (visando recriar cenas e cenários da época da criação da Companhia de Fiação e Tecidos Cedro e Cachoeira).

. Aspectos da Indústria em Juiz de Fora. O pioneirismo da 1ª usina hidrelétrica da América Latina.

. Construções arquitetônicas no entorno do Centro Cultural Bernardo Mascarenhas.

. Pesquisa de costumes, vestuário, veículos e características de Juiz de Fora no fim do séc. XIX. A influência de imigrantes italianos, alemães, sírio-libaneses e outros grupos.

. A presença de grande número de escravos na região e a contribuição dos afro-descendentes na região de Juiz de Fora. A presença de escravos na fábrica Bernardo Mascarenhas.

. Perfil político, educacional e cultural de nossa região.

Conheça e baixe as histórias em quadrinhos do projeto Bernando Mascarenhas

HQ Bernardo Mascarenhas Parte 1

 HQ A História de Bernardo parte 1 e parte 2

Roteiro – Sonia das Graças Oliveira Silva

Storyboard – Sara Maria Manso Siqueira

Ilustração – Leonardo Paiva

Colorização digital e letramento – Rose Valverde

Os quadrinhos relatam a vida e as obras realizadas por Bernardo Mascarenhas. Contam também sobre a sua morte, os monumentos em sua honra, enfim, são um rápido resumo de todo o trabalho que esse homem semeou durante toda a vida.

A história se passa inicialmente nas ruas de Juiz de Fora mostrando as construções históricas no entorno do espaço Mascarenhas.

Bernardinho encontra dois garotos que conversam sobre Bernardo Mascarenhas e tiram dúvidas com o avô de um deles, que sabe tudo sobre a vida do famoso industrial, a instalação da fábrica de tecidos Cedro Cachoeira, e a utilização de energia elétrica. Lembra que Bernardo foi diretor do Banco de Crédito Real, e ajudou a fundar a Academia de Comércio e muito mais.

 HQ A Passagem Secreta

Roteiro – Sonia das Graças Oliveira Silva

Storyboard – João Luiz de Souza Miranda

Ilustração, colorização digital e letramento – Felipe Rocha.

Esta história começa numa sala de aula no CEM. Neste espaço funcionava um depósito e varejo da Fábrica de Tecidos de Bernardo Mascarenhas. Depois de uma conversa intrigante com seus alunos sobre a existência de passagens secretas e fantasmas que perambulavam pelo espaço Mascarenhas, a professora Rose e os professores João e Gabriel ficam até mais tarde no CEM para organizar uma ‘Mostra de Arte’.

 HQ A Conquista – Início do CCBM

Roteiro – Rose Valverde e Sonia das Graças Oliveira Silva

Storyboard – Sara maria Manso Siqueira

Ilustração – Rosangela Martins e Pablo de O. Fernandes

Colorização digital e letramento – Rose Valverde

A transformação da Fábrica na criação do complexo do qual fazem parte o CCBM, Centro Cultural Bernardo Mascarenhas, a Biblioteca Municipal Murilo Mendes, o Mercado Municipal e o CEM. Esta história faz um paralelo entre o presente e o passado. A artista plástica Nívea Bracher e Henrique Simões contam como foi o início da história da transformação da antiga fábrica de tecidos Mascarenhas em centro cultural, o Centro Cultural Bernardo Mascarenhas – CCBM.

A preocupação dos artistas da época em preservar os espaços públicos os levou a fazer uma mobilização para preservar o espaço Mascarenhas. Saíram todos os artistas e pessoas participantes, como um bloco nas ruas, carregando faixas com os dizeres “Mascarenhas, meu amor”. Nos quadrinhos são citados vários nomes de pessoas que lutaram pelo espaço cultural, desde simpatizantes da causa, artistas e até políticos. 

 HQ Apenas nos Preservando

Roteiro, storyboard, ilustração, colorização digital e letramento – João Luiz de Souza Miranda

Em uma ensolarada manhã de domingo, um mistério ronda Juiz de Fora: as estátuas do monumento a Bernardo Mascarenhas desaparecem. Apenas uma mensagem pichada na base do monumento parece ser a pista derradeira para o sumiço: “Apenas nos preservando”. Ao longe as estátuas correm da depredação que sofrem. Insatisfeitas, entram em uma pequena jornada de reflexão e debate sobre sua função e preservação.

“Apenas nos preservando” busca dialogar com o jovem e informar sobre o patrimônio histórico, artístico e cultural de nossa cidade, as estátuas são o reflexo de ânsias e lutas da preservação da identidade e memória de Juiz de Fora e do paradoxo que o dito progresso pode causar na identidade da cidade. Conscientização aliada à diversão.

 HQ Os Braços de Juiz de Fora

Roteiro, storyboard – João Luiz de Souza Miranda

Ilustração – Sara Maria Manso Siqueira

Colorização digital e letramento – Sara Maria Manso Siqueira e João Luiz de Souza Miranda

1889, uma jovem negra tenta sobreviver em Juiz de Fora pós-abolição da escravatura. Entre grandes sofrimentos e pequenas alegrias, um sonho se apodera e inunda o coração da menina: trabalhar na Fábrica de Tecidos Mascarenhas, e com isso mudar sua vida de vez. Sob o chamado do destino ela luta, será que triunfará?

Nessa trama, que alia ficção e a realidade de muitos negros que viveram a caótica realidade da pós abolição, mostramos o quanto a força dos negros (apesar de todas as dificuldades que lhes foram, e ainda são, impostas), foi vital para a construção de nossa cidade. Sem fugir da luta e de suas origens, o quadrinho valoriza quem foram “Os braços de Juiz de Fora”.

 O Blog

Uma etapa importante foi a criação do Blog Bernardo Mascarenhas,  que é um making of do Projeto aprovado pela Lei Murilo Mendes – edição 2010 – nº 037-10. Nosso objetivo é disponibilizar, nesse espaço, as pesquisas e parte do processo de criação e finalização das histórias. O blog apresenta as seguintes seções:

Início

Postagens com o resumo das histórias, os depoimentos de Nívea Bracher e Henrique Simões, Lista dos Bens Tombados e declarados de Interesse Cultural de JF. Apresentação do projeto com fotos da mesa redonda e exposição no CCBM ocorrida em 2011.

Processo de criação

Mostra as etapas do processo de criação: Roteiro, storyboard, layout, criação dos desenhos, colorização digital e letramento das Histórias.

O suporte de pesquisa de textos e imagens ficou por conta de Rose Valverde, Sonia das Graças e Alcione Bracher.

Uma apostila para auxílio e pesquisa foi confeccionada pela Sonia Oliveira e servirá para orientar o professor sobre várias particularidades, curiosidades e fatos relevantes incluidos nas histórias.

Nosso objetivo foi realizado. As histórias já estão disponibilizadas em PDF, para quem quiser utilizar. Esperamos que esse material possa ser útil para divulgar um pouco mais a história de Bernardo Mascarenhas e mostrar vários aspectos do patrimonio artístico e cultural de Juiz de Fora.

 

Apostila de Auxílio e Pesquisa para Aplicação do Projeto em Sala de Aula

Elaborada para servir de apoio para professores na utilização em salas de aula.
 

Apresentação do projeto com informações e resumo da história

Apresentação de slides para uso de docentes.
 

O Grande Gráfico dos Monumentos de Juiz de Fora

Confira, abaixo, o poster de João Miranda com os monumentos de Juiz de Fora.

 
grafico2 bx 682x1024 - Projeto Bernardo Mascarenhas
grafico3 bx 686x1024 - Projeto Bernardo Mascarenhas

Registros do Lançamento do Projeto

No dia 8 de dezembro de 2011, às 19h30, no Centro Cultural Bernardo Mascarenhas (CCBM), realizamos uma mesa redonda na videoteca do espaço. 

A mesa redonda teve como objetivo apresentar o projeto e o desenvolvimento do processo criativo das histórias em quadrinhos, assim como apresentar um debate sobre a nossa memória material e imaterial, preservação de bens artísticos e culturais e questões sociais da nossa cidade. Ela contou com os seguintes convidados:

– Wilton Araújo, diretor do curta Hulha Branca, sobre Bernardo Mascarenhas e o início da iluminação pública em Juiz de Fora. 

–  Marcos Olender, Conselheiro da CONCULT representante. de Patrimônio Material e Imaterial

– Henrique Simões, diretor de teatro e professor de artes

– Roberto Dilly, diretor do Museu de Crédito Real.

Confira, abaixo, a galeria de fotos!

ROSE VALVERDE

EMAIL: rosemvalverde@gmail.com

TEL. +55 (32) 99829-1060 | (Vivo/WhatsApp)

TEL. +55 (32) 3355-2424